• Photobucket

Home / Archive by Category "Cinema"

Archives

Ciclo Interrompido

Existem filmes que passam despercebidos mas que são verdadeiras pérolas. Ciclo Interrompido (The Broken Circle Breakdown) é de origem belga e foi um dos candidatos ao Óscar de melhor filme estrangeiro. Felix van Groeningen, o seu realizador, não teve medo de levar para o grande ecrã este poderoso argumento (cujo um dos autores é o personagem principal), baseado na peça de teatro com o mesmo nome, contando assim uma história bem real e marcante para todos nós. Elise (Veerle Baetens) e Didier (Johan Heldenbergh) conhecem-se por acaso e, quase instantaneamente, nasce uma paixão arrebatadora entre eles. Ela é tatuadora e ele é músico folk. Apesar de bastante diferentes, nomeadamente no que respeita a crenças religiosas, sentem uma atracção forte que se vai corporizando numa harmonia…

E os Óscares foram para…

No Domingo passado, como todos sabem, realizou-se a 86.ª Cerimónia dos Óscares. Sendo que cada um de nós tem uma relação própria com o que diz respeito à importância destes prémios do cinema, a verdade é que todos gostamos de saber o nome que se segue à famosa frase “And the Oscar goes to…”. É a nossa dedicação ao cinema, é a nossa costela curiosa sobre todo este universo e respectivas estrelas de Hollywood. Podemos admitir, não há mal nenhum nisso. Este não foi um ano fácil no que concerne a escolhas. E ainda bem. É bom saber que nas diversas categorias estão nomeados filmes, realizadores, produtores, actores, argumentistas, músicos e demais profissionais de excelente qualidade. De facto, entre os filmes nomeados e premiados, estão…

12 Anos Escravo

Em termos cinematográficos, o ano não poderia ter começado melhor. Aliás, é habitual os inícios de anos serem marcados por estreias de grandes filmes. E indo ao sabor da corrente, falamos esta semana sobre o filme “12 Anos Escravo” (“12 Years a Slave”), de Steve McQueen. Esta não é uma história fácil. Estando nomeado em várias categorias dos Óscares, nomeação válida diga-se, mas que pode afastar os mais descrentes no valor destas pequenas estátuas, o novo filme de Steve McQueen pode ser considerado uma obra-prima do cinema e que ficará na história. Tal como os seus filmes anteriores (Fome – 2008; Vergonha – 2011), o realizador brinda-nos com uma história dura, violenta, onde o grande foco é dado à dimensão e condição humanas. Solomon Northup…

A Grande Beleza

O cinema italiano volta a dar cartas. A Grande Beleza (La Grande Bellezza) é o mais recente filme de Paolo Sorrentino e que tem sido alvo de opiniões antagónicas: ou se ama ou se odeia. Para nós, é um filme absolutamente marcante e, provavelmente, um dos grandes filmes do ano. Antes de qualquer imagem, o realizador abre-nos a porta com uma citação de Céline, retirada da sua obra Viagem ao Fim da Noite: «Viajar é útil, exercita a imaginação/ O resto é desilusão e fadiga/ A viagem é inteiramente imaginária/ Eis a sua força, vai da vida para a morte/ Pessoas, animais, cidades, coisas, é tudo inventado/ É um romance, apenas uma história fictícia/ Disse Littre, e ele não erra/ Porém, qualquer um pode fazer…

Uma história de amor

Finalmente Spike Jonze brindou-nos com outro filme. Desde a sua última longa-metragem, em 2009, que se fazia esperar mais uma obra singular deste realizador que nos habituou à excelência. Uma história de amor (Her) é o filme em questão, onde argumento e realização pertencem à mesma pessoa e onde sensibilidade e inteligência se misturam ao longo das duas horas de filme. A narrativa passa-se num tempo futuro não muito longínquo. Theodore Twombly (interpretado por Joaquim Phoenix) é um homem solitário, complexo, sentimental, que terminou recentemente uma relação com Catherine (interpretada por Rooney Mara) e trabalha numa empresa como escritor de cartas de amor para pessoas que não conseguem exprimir os seus sentimentos. Um dia, Theodore decide adquirir um sistema operativo de inteligência artificial, intuitivo, moldado…

Filomena

Esta semana falamos sobre um filme britânico. Filomena (Philomena no original) é realizado por Stephen Frears e baseado numa história real. A partir do livro The lost child of Philomena Lee, do jornalista Martin Sixsmith, este é um filme corajoso que oscila entre o drama profundo e a consistente leveza. Nos anos cinquenta, a adolescente irlandesa Filomena Lee (interpretada por Judi Dench) engravida e dá à luz Anthony. A viver e a trabalhar impiedosamente num convento e vítima de marginalização social pelo seu acto rebelde, Filomena assiste à adopção do seu filho por um casal americano. Passados cinquenta anos e sem nunca ter tido notícias de Anthony, decide aceitar a ajuda do jornalista Martin Sixsmith (interpretado por Steve Coogan) e embarcar numa investigação que os…

1 2 3 7