• Photobucket

Home / Uncategorized / Esquininha

Esquininha

BPI_0601Após umas semanas de ausência, a Comezainas regressa com uma visita a um dos locais mais recomendados pelos leitores: o Esquininha, localizado numa esquina (que surpresa!) discreta no Bairro Norton de Matos, parece ser um local de eleição para os apreciadores de tostas de galinha. Foram vários os comentários que recebemos a elogiar a iguaria, e como é óbvio, tínhamos que ir investigar.

O Esquininha é um normal snack bar de bairro, óptimo para ir beber um café e beber um copo na sua agradável esplanada, que por si só é uma vantagem para quem quer petiscar algo, visto os fumadores ficarem do lado de fora.

Em conversa com o actual proprietário, este contou-nos que o primeiro dono do Esquininha reclamava para si a autoria da receita da tosta de galinha. E sendo este contemporâneo do Borges, que também reclama a autoria da mesma, na nossa cabeça imaginámos logo uma rivalidade entre os dois digna de novela da TVI. Tó-Zé Martinho, fica a dica.

BPI_0608

Este é um dos locais que oferece dois tipos de tosta, a tradicional, feita com pão de forma, e a moderna, em pão alentejano. “Uma exigência do mercado” contou-nos o proprietário. Provámos a de pão alentejano, visto ser o ex-libris da casa, mas calculamos que, com a febre que anda por aí, em breve haverá tostas de galinha em bolo do caco. A malta que bebe gins em copos enormes com cenas aleatórias lá dentro e frequenta hamburguerias gourmet vai adorar.

Pela proximidade geográfica, e por vir em pão alentejano, é impossível não comparar esta com a tosta do Tetris, também no Bairro Norton de Matos. Em comum têm a bonita cor do pão alentejano tostado, com a cor dourada a deixar-nos a salivar. O pão é crocante mas fica-se com a sensação que tira protagonismo ao recheio. Este apresenta-se bastante desfiado, ou deverei dizer triturado? Já o disse em edições anteriores, mas prefiro sempre que se note mais a textura da galinha. O sabor é agradável, com os oregãos a invadirem-nos o palato desde a primeira dentada. O queijo cumpre a missão de tornar o conjunto harmonioso e o picante está lá, mas sempre bastante discreto. O tamanho é mais ajustado que a do Tetris que pecava pelo exagero, mas no final são mais as características que as aproximam do que as que as separam.

Resumindo, apesar de eu ser um fã de pão alentejano, penso que este deve ser usado como protagonista, sendo ótimo molhado em azeite, barrado com uma boa manteiga, etc, mas em tostas fica sempre a sensação que o recheio fica ofuscado. A tosta do Esquininha não é excepção, é uma proposta a ter em conta, vale a pena experimentar, mas fica a sensação que já comemos melhores neste périplo.

Texto de Bruno Raposo
Fotografia de Bruno Pires

(Publicado a 15 de Maio de 2014)

2 comments

  • Caríssimos, sou um leitor atento destas críticas gastronómicas. algumas sugestões:
    – Alguns dos locais não se encontram à primeira. Porque não colocar uma foto da fachada ou link para googlemaps?
    – Já pensaram em reunir todas estas apreciações e em construir um roteiro das tostas (no site), com as respetivas classificações?
    – E que tal indicarem o horário de funcionamento?

  • to gil aka retundas

    ha coisas que tem que ser ditas…. eu moro no bairro ha mais de 10 anos. o antigo dono do esquininha é o unico que pode de facto dizer que faz as melhores tostas de galinha! se querem comer a verdadeira tosta de galinha vao ate ao TETRIS (50 metros ao lado) é onde se encontram os antigos donos do esquininha e onde podem comer a verdadeira tosta de galinha. nao vou dizer que a do esquininha nao e boa mas e simplesmente uma imitaçao e nao toca nos calcanhares da verdadeira tosta de galinha que neste momento so a podem comer no cafe o TETRIS que por acaso se encontra na mesma rua do esquininha. cumprimentos!

Leave a Reply