• Photobucket

Home / Tendências / A segunda mão em primeiro

A segunda mão em primeiro

  BPI_4112A compra e venda de roupa em segunda mão não é uma novidade. Desde há vários anos que muitas lojas se enchem de roupa usada, ou pouco usada, fazendo as maravilhas de quem vê nestes produtos uma oportunidade de poupar dinheiro e/ou de adquirir peças únicas. Coimbra não foge à regra e desde Dezembro passado que conta com mais uma loja da área: a Bem Feita.

Situada no bairro Norton de Matos, esta loja combina com o ambiente que a rodeia. Pacata, discreta, mas muito recheada por dentro. A sua proprietária é Ana Patreca, que nos explicou que a ideia de criar este negócio “surgiu do desemprego e de estar farta de estar em casa”. Além do mais, “compro roupa em segunda mão para os meus filhos e acho o conceito fantástico”.

Juntando familiares e amigos, como mão-de-obra e os primeiros a disponibilizar peças para venda, Ana lançou-se a pique neste desafio e abriu portas há dois meses. A sorte de principiante esteve do seu lado e de repente, Ana começou a receber imensas peças de muitas pessoas. “Ao princípio a loja era mais frequentada por pessoas do bairro, mas como entretanto saíram artigos sobre este espaço em vários dos nossos jornais, as pessoas começaram a visitar e a perguntar como funcionavam as consignações”.

BPI_4144

Na Bem Feita o fornecedor e o vendedor estabelecem um preço de venda do produto, sendo que após a venda cada um fica com 50% desse valor. “As consignações com que não fico são as peças que não estão em bom estado, de resto fico sempre com tudo”, afirma Ana. “Ao início, muitas pessoas vinham cá e achavam que era uma loja de roupa em primeira mão, o que me agradou imenso pois quer dizer que as coisas têm bom aspecto”, acrescenta sorridente.

Os preços praticados nesta loja são variáveis, mas “muito acessíveis, mesmo nas peças de marca”, garante a proprietária. “Até porque prefiro vender as peças e haver rotatividade do que isto ser algo estático. Gosto de ter sempre roupa e peças novas”. Sim, porque esta loja não vive só de roupa, apesar de ser a sua maior oferta. Calçado, acessórios, bijuteria, livros, DVDs, são outros dos produtos que podemos aqui encontrar.

A clientela deste espaço é na sua maioria composta por mulheres: de todas as idades e “de todo o tipo de bolsas”, refere Ana. “Muitas senhoras do bairro são minhas clientes, mas a verdade é que vêm clientes de outros sítios da cidade e mesmo arredores”. Para Ana, esta loja torna-se apelativa principalmente “devido aos preços baratos e à originalidade que se pode encontrar. Há peças que não se encontram em mais lado nenhum!”.

BPI_4119

O próximo passo a dar pela Bem Feita é apostar mais na divulgação. “A publicidade é feita pelo facebook, por flyers e pelo clássico boca a boca, que funciona muito bem. Mas temos de fazer mais, até porque o negócio está a precisar”. Se falarmos em futuro, Ana diz que o objectivo é “alargar o espaço e assim ter mais variedade de produtos a oferecer, nomeadamente peças de decoração”.

Já sabe, se quer adquirir peças baratas e únicas, ou mesmo se tem artigos que já não usa e pretende dar-lhes utilidade, faça uma visita à Bem Feita. Ana agradece e o público também!

Texto de Carina Correia
Fotografia de Bruno Pires

(Publicado a 6 de Fevereiro de 2014)