• Photobucket

Home / Cinema / O Clube de Dallas

O Clube de Dallas

20140106154203

Nos últimos tempos, parece assistir-se a um crescente número de filmes que ganham forma através de argumentos reais. “O Clube de Dallas” (“Dallas Buyers Club”), realizado por Jean-Marc Vallée, é um desses exemplos. A história contada é a de Ron Woodroof, um portador do vírus da sida, que junta todas as suas forças para salvaguardar a sua sobrevivência e a de outras pessoas doentes como ele.

A contextualização do tempo e espaço de acção é feita, logo no início, de um modo fiel e directo, para que o espectador não fique com dúvidas sobre o contexto no qual vai passar a inserir-se. Texas, 1985, um meio conservador, em que a homossexualidade não é bem vista e em que o personagem principal, Ron Woodroof (interpretado por Matthew McConaughey), é apresentado como um cowboy típico e portanto, um macho sem qualquer tipo de dúvida em relação à sua heterossexualidade.

O protagonista, contudo, conhece uma reviravolta no seu percurso de vida, repleto de virilidade, drogas e álcool. É-lhe diagnosticado o vírus da Sida e apenas 30 dias de vida. Tratando-se da altura de explosão desta doença nos Estados Unidos e, como tal, acompanhada pela ignorância e dúvidas na forma como a combater, Ron decide tratar do assunto e partir em busca de medicamentos que o possam ajudar, fora do país e de forma nem sempre legal. A esta luta junta-se Rayon (interpretado por Jared Leto), que Ron conheceu no hospital, e formam um clube de fornecimento destes medicamentos alternativos, que parecem mesmo ajudar os doentes a viver mais e melhor com esta doença. Aliás, Ron viveu mais sete anos do que o seu diagnóstico previu.

O combate de Ron envereda então por dois caminhos. Por um lado, a sua batalha constante pela tentativa de cura, ou de prolongamento da vida, muitas vezes desesperada e arriscada. Por outro, o desafio de aprender a viver numa comunidade que o discrimina, aonde ele antes pertencia. Este é aliás um lado bem profundo da personagem, que se faz notar de forma quase silenciosa, um desafio que vai sendo superado e que acaba por transformar Ron, ironicamente, num ser humano melhor.

Não seria justo se não se falasse da gigante interpretação de Matthew McConaughey, que se dedicou de corpo e alma a esta personagem. Perdeu cerca de vinte quilos para melhor encarnar Ron Woodroof e é com certeza a sua melhor actuação até hoje. Deve tirar-se o chapéu também a Jared Leto, que interpreta Rayon com grande intensidade, uma pessoa de coração doce e perfurado pela dor.

Este é um filme duro, poderoso e corajoso, que fala de forma séria sobre assuntos sérios. Jen-Marc Vallée conseguiu falar de discriminação, valores sociais, interesses económicos, esperança e perseverança, sem nunca cair na banalidade. E é daqueles filmes que nos faz ser um pouco mais adultos, também.

Título: Dallas Buyers Club
Realizador: Jean-Marc Vallée
Actores: Matthew McConaughey, Jared Leto, Jennifer Garner
Ano: 2013

Texto de Carina Correia

(Publicado a 30 de Janeiro de 2014)