• Photobucket

Home / Tendências / Dar um estado à alma

Dar um estado à alma

BPI_0706 Diversos estudos realizados afirmam que demoramos cerca de cinco segundos a formar uma impressão sobre alguém baseada simplesmente na sua imagem. Para o bem e para o mal, quer se queira ou não, a imagem é algo marcante, e por vezes determinante, na sociedade moderna. Conscientes desse facto, Vanda Capitolino e Hélio Marques criaram a Estado de Alma – Consultoria de Imagem, cujo objectivo se evidencia logo no slogan da marca: “vestimos personalidade”.

Com formação académica na área de engenharia, estes dois amigos sempre se interessaram pelas questões relacionadas com a imagem e com a moda. A ideia de criar um negócio deste género surgiu primeiro de forma vaga, começando por se concretizar quando apareceu no email de Hélio a oportunidade de fazer um curso de “Gestão de Imagem e Personal Shopping” na Escola Internacional de Estilismo e Moda de Madrid. “Inscrevi-me, mostrei à Vanda que ficou logo entusiasmada e acabámos por fazer o curso juntos”, conta Hélio satisfeito com a decisão tomada.

No entanto, outro factor foi decisivo para o arranque da Estado de Alma. “Em Coimbra não existe nada do género. Esta é uma profissão que existe mais nos grandes centros urbanos como Lisboa e Porto. Portanto, achámos que havia aqui um espaço que poderíamos preencher”, explicam.

A Estado de Alma tem ao dispor dos seus clientes um leque variado de serviços. Divididos entre serviços pessoais (personal shopping, aconselhamento, análise de estilo e cores, guarda-roupa, ocasiões especiais, etc.), serviços empresariais (imagem empresarial, coaching executivo de imagem, linguagem corporal, comportamento e postura profissional, etc.), serviços instore (formação de lojistas, criação de identidade de lojas), workshops (valorização de imagem, maquilhagem, comunicação) ou gestão de imagem de eventos, a dupla de consultores não deixa escapar nada. “São vários os serviços que prestamos. Feitos em conjunto ou em separado, o objectivo é chegar à imagem ideal para a situação que se pretende e consoante os parâmetros determinados pelo cliente”.

Apesar da variedade, Vanda e Hélio confessam que “actualmente trabalhamos mais na área da imagem pessoal”. Muitas pessoas têm dúvidas sobre o estilo que melhor combina com a sua maneira de ser e com o seu corpo, seja para uma ocasião específica, como por exemplo uma entrevista de emprego, seja para o dia-a-dia de forma geral. Assim, recorrer aos serviços de consultoria de imagem, torna-se a solução ideal.

Segundo estes conselheiros, e independentemente do processo ser o mesmo para todos os clientes, “cada trabalho é um trabalho específico, pois as necessidades são diferentes de pessoa para pessoa”. O primeiro passo a dar é a realização de um questionário preliminar, onde se pergunta o que a pessoa quer alcançar, o que gosta e não gosta em si, o porquê de querer a mudança. Existe assim um contacto directo com o cliente, de modo a conhecê-lo e perceber o seu contexto e também o de lhe explicar o seu perfil e o que melhor se adequa ao seu caso. Segundo Hélio, “esta é quase uma abordagem de psicólogo, pois está a lidar-se com as inseguranças das pessoas”. Vanda concorda e refere que “o mais complicado é o início e as pessoas conseguirem falar dos seus complexos e fragilidades”.

Após esta etapa, começa todo o trabalho necessário para ir ao encontro dos desejos dos clientes. Compras, aconselhamento, análise do roupeiro, maquilhagem, são algumas das tarefas a executar. Tudo dentro de um orçamento pré-definido.

BPI_0679

Convém referir que o objectivo da Estado de Alma é que as pessoas ganhem autonomia, que aprendam a valorizar a sua imagem através do que lhes é mostrado e ensinado. “Apesar de algumas pessoas ficarem viciadas e quererem repetir na próxima estação, a ideia não é essa, pelo contrário”. Para isso, Vanda e Hélio apresentam no final de cada trabalho um relatório detalhado, com todas as dicas e exemplos. “A autonomia começa aí. Podem sempre consultar o relatório e podem ligar-nos sempre que uma dúvida surgir”, acrescentam.

Quando perguntamos quem são os consumidores da consultoria de imagem, a resposta é aquela que já esperávamos: a classe média alta. No entanto, “para os serviços mais específicos, que não incluam o pacote inteiro, o preço é bem mais acessível. Os workshops, por exemplo, são baratos e já ajudam bastante”.

Em Coimbra, as pessoas ainda não se habituaram a procurar ajuda neste campo. A maior dificuldade, asseguram, é perder a vergonha. “As pessoas em geral têm medo de se expor e para recorrer a este serviço é preciso essa exposição, é preciso perderes o medo de mostrar as tuas fragilidades de modo a te tornares mais confiante”.

Segundo Vanda e Hélio o caminho percorre-se desmistificando desde logo que “a imagem não é só roupa. A simples forma de estar transmite o que és e o que não és. Não é uma questão de moda, mas de imagem”. O nome Estado de Alma surgiu por isso mesmo, “a imagem tem a ver com o nosso estado de alma, com a nossa personalidade”.

Para conhecer melhor os inúmeros serviços prestados por esta equipa, podem aceder ao seu facebook ou ao site. E uma garantia é dada: quando se aprende a valorizar-se a si próprio, “o estado de alma muda mesmo”.

Texto de Carina Correia
Fotografia de Bruno Pires

(Publicado a 9 de Janeiro de 2014)