• Photobucket

Home / Música / Destroyers of All – Into the fire

Destroyers of All – Into the fire

BPI_7143Quis o acaso que o dia 29 de Outubro de 2011 tornasse realidade os desejos de dois amigos e outros três amantes do metal pesado e subgéneros. À porta de um concerto nessa latada académica, Alexandre Correia e Filipe Gomes resolveram deixar de adiar o desejo antigo de formar uma banda que concentrasse um pouco de todas as suas influências de uma maneira, se não inédita, pelo menos o mais original possível.

Nasciam assim os Destroyers of All, um cocktail literalmente explosivo de sonoridades Death Metal, Thrash, Black, Progressive e Hard Rock, com ritmos e progressões agressivos e uma voz poderosa mas bastante perceptível, o que neste campo musical nem sempre é desejado ou bem conseguido. Into the fire, o EP de estreia da banda foi lançado em Maio, estreado ao vivo no States a 28 de Junho e tem atravessado o país em concertos. Bruno da Silva, baixista de serviço recorda entre gargalhadas um concerto na República dos Kágados em que as estantes da biblioteca onde tocaram ganharam vida de tanta vibração entre banda e público. Até hoje ninguém sabe como ficaram de pé.

Velhos amigos e conhecidos pelas suas participações em bandas como Antichthon, Tales for the Unspoken, Seventh Seal, ou Crystalline Darkness, conseguiram juntar o melhor de cada um e fazer um metal que agrada a todos os membros da banda. Por outro lado, Into the fire tem recolhido opiniões positivas de seguidores de várias correntes metálicas, o que só por si (e devido a uma tradicional estanquicidade entre os vários subgéneros do metal) já é um bom sinal. Deste público por vezes mais fechado, o vocalista João Mateus confessa–nos a sua surpresa e ao mesmo tempo bastante agrado em receber elogios no final dos concertos.

BPI_7108

Filipe Gomes, baterista responsável pelo contagiante duplo-bombo que nos persegue um pouco por todo o EP, valoriza também o facto de a diversidade presente nos vários temas permitir que sejam preferidas por seguidores de géneros muito diferentes evitando assim o clássico single que concentra todas as atenções. Esta mistura e complexidade de géneros surge também, para o guitarrista brasileiro Guilherme Busato, como natural e o único caminho possível para a continuidade da música e do metal em particular. Estas ramificações criam naturalmente mais misturas entre si e serão cada vez mais fortes.

Into the fire é assim o primeiro registo desta banda de Coimbra, com cinco temas que nasceram naturalmente do convívio entre todos durante os ensaios, seja fruto de ideias já definidas ou de improvisos do momento quando todas as estrelas parecem alinhar-se e a criatividade flui sem esforço. Com orquestrações a cargo de João Dourado (Antichthon) e gravado totalmente “em casa”, este EP fica a partir de 2014 em stand-by, já que os Destroyers vão dar início à gravação do seu primeiro álbum. A última oportunidade para os ouvir será então no XIV Butchery Festival na Covilhã, no dia 13 de Dezembro. Até lá fiquem com o poderoso single Into the fire e ouçam o EP completo, aqui.

Texto e fotografia de Bruno Pires

(Publicado a 21 de Novembro de 2013)