• Photobucket

Home / Artes / Insectos em ordem

Insectos em ordem

  BPI_6824Besouros, baratas e percevejos. Abelhas, vespas e formigas. Borboletas, moscas-baloiço e bichos-pau. Estes são alguns dos muitos insectos que poderá conhecer e identificar um pouco melhor na exposição “Insectos em Ordem”, que nos próximos 3 meses tomará conta da Sala dos Esqueletos da Galeria de Zoologia do Museu da Ciência da Universidade de Coimbra (MCUC).

Esta exposição itinerante, que inclui exemplares de coleções biológicas pertencentes a mais de 50 espécies de insetos, pretende transformar cada visitante num biólogo por uma hora, levando-o através de um jogo de pistas num labirinto de perguntas e respostas sobre as inúmeras características dos insectos.

BPI_6804

“Cada visitante recebe à entrada da exposição um insecto conservado em resina. O objetivo é identificar a ordem do insecto (borboletas, libélulas, besouros, gafanhotos, etc.) e conhecer as suas características. Para o conseguir fazer, os visitantes utilizam uma chave de identificação dicotómica, construída no espaço expositivo. A área expositiva assemelha-se a um grande labirinto, onde é preciso ir fazendo escolhas até chegar à identificação final. O labirinto é constituído por caminhos que ligam as mesas de identificação aos módulos das 14 maiores ordens de insectos. No final, é possível conhecer as características de cada ordem, o nome específico do inseco e outras curiosidades sobre o grupo.”

Pelo caminho, poderá então ficar a saber que há cerca de 3500 espécies conhecidas de baratas (Blattodea), 2300 espécies de louva-a-deus (Mantodea) e que a maneira mais fácil de identificar uma cigarra (Hemiptera) é através do seu canto, pois cada espécie produz um som específico e característico. Se gosta de borboletas (Lepidoptera), saiba que em Portugal há 2600 espécies de borboletas nocturnas e o nome da ordem a que pertencem significa que têm escamas (lepido) nas asas (ptera). A diversidade de lepidópteros é estimada entre 160.000 e 175.000 espécies, mas pensa-se que o total de espécies poderá chegar a meio milhão.

BPI_6783

Perder o medo ou repulsa pelos insectos, conhecê-los melhor e admirar a sua grande diversidade é o que se propõe aos visitantes que se esperam muitos nos próximos meses. Aberto a escolas, famílias e biólogos individuais, a exposição pode ser visitada de 3ª feira a Domingo, entre as 10H00 e as 18H00 e a entrada é gratuita para grupos escolares.

Museu da Ciência
Laboratorio Chimico
Largo Marquês de Pombal
3000-272 Coimbra
T: 351 239 85 43 50

Texto e fotografia de Bruno Pires

(Publicado a 14 de Novembro de 2013)