• Photobucket

Home / Cinema / De Bicicleta com Molière

De Bicicleta com Molière

dsc_3924

No rescaldo da Festa do Cinema Francês, trazemos esta semana mais um dos filmes presentes no festival e que irá estrear nas salas de cinema nacionais no início de Novembro (dia 7). “De Bicicleta com Molière” (“Alceste à bicyclette”) é o título desta comédia dramática realizada por Philippe Le Guay (“Os Encantos do 6º Andar”, 2010).

O filme relata a história de Serge Tanneur (interpretado por Fabrice Luchini), um actor cansado da sua carreira e do mundo egoísta do espectáculo e que vive isolado na Ilha de Ré há vários anos. A sua calma e isolamento são interrompidos com a chegada de Gauthier Valence (interpretado por Lambert Wilson), também actor e de momento na ribalta pela participação numa série de televisão. A visita de Gauthier tem como objectivo convencer Serge a voltar à representação com um dos papéis principais da peça “O Misantropo”, de Molière. Após alguma hesitação e antes de uma decisão definitiva, Serge propõe que ambos façam um ensaio, dando voz às duas personagens principais da peça: Alceste e Philinte. Após uma semana de ensaios, em que ambos vão alternando de personagem, Serge dará a sua resposta.

Com o início dos ensaios, inicia-se também um caminho subtil pelos jogos de poder, de manipulação e encaixe de egos. Querendo ambos representar Alceste, Serge e Gauthier entram numa espiral de disputa que nem eles próprios se apercebem. Este é um filme repleto de metáforas. Serge é, na verdade, a encarnação de Alcedes e da sua filosofia de vida. Tal como o personagem de Molière, também ele ficou cansado dos males humanos e decidiu refugiar-se.

O cruzamento entre cinema e teatro dá-se aqui de uma forma muito elegante. As cenas em que ambos os actores fazem os seus ensaios e as suas leituras são inspiradoras. Bem como o são também as pausas que fazem para saborear as paisagens e os pequenos prazeres da vida. Na verdade, trata-se de uma relação de amizade e como tal, segundo o próprio realizador, pode ser destruidora. Serge e Gauthier balançam a sua relação nos pratos da admiração e do ódio. Mas isso ajuda-os a olhar para dentro de si próprios e, consequentemente, a nós também. A certa altura surge uma terceira personagem, Francesca (interpretada por Maya Sansa) que será mais um dos pontos-chave do confronto que se estabelece entre os personagens principais.

A cumplicidade entre Fabrice Luchini e Lambert Wilson é perfeita. A proximidade que sentimos em relação ao dramaturgo francês do século XII é revigorante. Com argumento de Philippe Le Guay e do próprio Fabrice Luchini (confesso amante da obra de Molière) e com um final surpreendente e perfeito, “De Bicicleta com Molière” é um filme digno de ser visto e revisto.

“Às vezes tenho impulsos repentinos/de fugir para um deserto à aproximação dos humanos”.
(O Misantropo, Molière)

Título: Alceste à Bicyclette
Realizador: Philippe Le Guay
Actores: Fabrice Luchini, Lambert Wilson, Maya Sansa
Ano: 2013

Texto de Carina Correia

(Publicado a 31 de Outubro de 2013)