• Photobucket

Home / Cinema / O outro filho

O outro filho

le-fils-de-l-autre-3

Aproveitando o contexto de aproximação da 14ª Festa do Cinema Francês, decidimos falar esta semana de um filme que esteve presente o ano passado na 13ª edição da mesma festa: “Le fils de l’autre” (“The Other Son”), um dos mais bem recebidos no certame.

Realizado por Lorraine Levy e com um elenco que se mostrou excepcional, este filme aborda questões muito sensíveis. Uma delas, e talvez a principal, é o conflito entre Israel e a Palestina. Apesar do ponto de vista adoptado não ser tanto o do lado político e sim do humano, o que é de louvar, é impossível não ligar as duas questões.

A história que nos é contada é a de duas famílias, uma de cada lado do conflito, que se vêem subitamente interligadas ao descobrirem que os seus filhos foram trocados à nascença, numa maternidade de Haifa durante um bombardeamento à cidade em 1991. Essa descoberta dá-se quando um dos filhos, com 18 anos, está prestes a integrar o exército. Como seria de esperar, o choque instala-se sobre as duas famílias que vêem assim a sua vida transformada radicalmente e são obrigados a reconsiderar os seus valores e a sua identidade.

Com um dilema nos braços, estas duas famílias não conseguem gerir a situação. Quer os pais, quer os filhos, põem em causa a sua educação, a sua cultura e as suas crenças. Não é fácil iniciar uma relação com alguém que sempre se aprendeu a odiar.

Os conflitos internos de todas as personagens são então o que move este filme. Mas ao mesmo tempo que é mostrada essa tensão, é mostrada também a capacidade de a superar. O ódio existente que por vezes conseguimos pressentir, num instante se desvanece em tonalidades de compreensão, simpatia e confiança.

A realizadora fala-nos com um tom muito sério sobre todas as questões religiosas, demográficas e ideológicas, sem no entanto assumir a defesa de nenhum dos lados que aqui se opõem. Consegue mobilizar toda a nossa atenção, emoção e capacidade de entendimento de uma forma altamente competente. Todas as personagens entram num processo de aprendizagem e transformação e nós caminhamos ao seu lado.

Este não é um filme sobre guerra. É um filme sobre relações humanas que nos relembra a cada minuto que passa que as diferenças estão apenas na cabeça de algumas pessoas. Faz-nos acreditar que a utopia da total união entre todos os povos pode vir a tornar-se mesmo realidade.

Com um argumento forte e inteligente, interpretações de topo, belas imagens, excelentes recriações ambientais e muitas cenas emocionantes e comoventes, este é um filme que deve ser visto.

Título: Le fils de l’autre
Realizador: Lorraine Levy
Actores: Emmanuelle Devos, Pascal Elbé, Jules Sitruk, Mehdi Dehbi
Ano: 2012

Texto de Carina Correia

(Publicado a 17 de Outubro de 2013)