• Photobucket

Home / Cinema / A França vem ao cinema

A França vem ao cinema

BPI_0888Coimbra prepara-se para receber um dos eventos cinematográficos com maior relevo a nível local: a Festa do Cinema Francês. Entre os próximos dias 22 e 26 de Outubro, a 14ª edição desta festa vai encher a sala do Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV) com diversos filmes, respectivos espectadores e celebrar assim uma das culturas que nos é mais próxima. A Preguiça Magazine não quis deixar passar em branco este acontecimento e foi até à Alliance Française, uma das parceiras do evento, falar com a sua nova directora, Amina Mazouza.

A Festa do Cinema Francês é uma iniciativa do Institut français du Portugal (IFP), com alcance nacional e que abrange diversas cidades onde Coimbra está incluída ((Lisboa, Almada, Beja, Porto, Guimarães, Faro). Segundo Amina Mazouza, este “é um evento cultural que pretende trazer a Portugal filmes franceses e francófonos que na sua generalidade foram premiados, mas também outros que conheceram algum sucesso em França e assim mostrá-los ao público português em geral”. Na nossa cidade, aconteceu pela primeira vez no ano 2000 e desde aí que as pessoas já se habituaram que ao início do frio e do cheiro das castanhas assadas na rua, se associam também os filmes franceses no TAGV.

Amina sublinhou na nossa conversa que “normalmente as pessoas não têm acesso aos filmes franceses e aqui nasce a oportunidade de ver uma grande variedade desses filmes”. E de facto, a variedade é considerável. Por Coimbra irão passar 16 filmes, entre comédias, dramas, animações e documentários. “A programação deste ano é muito diversa. Existem filmes com temas ligados à interculturalidade, ou inspirados em obras literárias ou ainda comédias para quem quiser ir ao cinema só mesmo para se divertir. Temos também sessões abertas às escolas com filmes de animação”.

A3_ANIMACAO14FESTA

Entre as diversas estreias, a expectativa recai em dois dos filmes propostos, cujo argumento é baseado em obras literárias. Um deles é “L’Écume des Jours” (“A Espuma dos Dias”), realizado por Michel Gondry (“O Despertar da Mente”, 2004; “A Ciência dos Sonhos”, 2006) e baseado na obra (com o mesmo nome) do escritor Boris Vian. O outro é “Thérese Desqueyroux”, realizado por Claude Miller (“Betty Fisher et autres histoires”, 2001; “Un Secret”, 2007) e baseado no romance de François Mauriac.

O público da Festa do Cinema Francês é um público vasto e, quase que podemos dizer, fiel. Não fosse a sala do TAGV estar repleta de lugares ocupados durante os dias deste festival e não ousaríamos fazer tal afirmação. No entanto, a verdade é mesmo que “Coimbra é a segunda cidade do país onde o evento tem mais sucesso, não é por acaso que existe há 14 anos”, garante Amina. “E não são só as pessoas que falam francês que assistem a estes filmes. Todas as pessoas que se interessam por cinema, sejam estudantes, adultos, ou aposentados, aparecem. Não há regra”. As sessões para as escolas, a acontecer de manhã e com um preço diferenciado, têm também bastante adesão. “Geralmente são alunos que têm a disciplina de francês, mas há cada vez mais professores de outras áreas que querem levar os seus alunos a ver estes filmes”.

Apesar de ter sido o IFP a dar início a este projecto nacional, a Alliance Française e o TAGV são os parceiros em Coimbra. “O IFP deu início ao evento mas para poder existir e ser divulgado em Portugal, tem de haver um forte apoio em cada cidade onde se realiza. Aqui esse apoio é dado pela Alliance e pelo TAGV”, explica Amina. E como porta-voz da Alliance Française explica-nos que “a colaboração desta instituição existe há anos. O seu papel é o de contribuir para a divulgação cultural, passando neste caso pela arte do cinema. É uma colaboração lógica e que faz parte da missão da Alliance, ou seja, divulgar e mobilizar os nossos alunos e todas as pessoas que costumam participar nas nossas actividades. Na verdade, tudo o que tem a ver com comunicação e mediação local”.

CARTAZ 14FESTA_blue1

A Festa do Cinema Francês tem, desde há quatro anos, uma madrinha e todos os anos convida um (ou mais) realizadores e/ou actores para estarem presentes. A madrinha da 14ª festa é a actriz e realizadora Agnès Jaoui, coincidindo com a comemoração dos seus trinta anos de carreira. Estará igualmente presente o realizador Claude Lanzmann. Quando perguntamos a Amina se algum deles passará por Coimbra, a resposta é: “para já ainda não está confirmada nenhuma presença, mas tudo é possível”. Esperamos que seja.

Amina Mazouza, em Coimbra há um mês e a sentir-se já em casa, afirma que também vai ver alguns dos filmes desta festa. “Gostava de ir a todos, mas alguns já vi em França”. Assim sendo, a escolha que fará passa pelos filmes que mais lhe interessam pessoalmente. “Os filmes que mais quero ver são aqueles que falam sobre relações internacionais e relações entre culturas. Vamos ter filmes que se passam no Egipto, na Cisjordânia e em África”, informa. No entanto, quer assistir a um que lhe é bem especial: o ‘Thérese Desqueyroux, “porque algumas partes foram filmadas no meu bairro em França, o bairro de Bordeaux”.

Quanto a nós, resta-nos desejar uma boa festa a todos!

Texto de Carina Correia
Fotografia de Bruno Pires

(Publicado a 17 de Outubro de 2013)