• Photobucket

Home / Tendências / HOJE COZINHA O CHEF(E)

HOJE COZINHA O CHEF(E)

BPI_9434Aconteceu a primeira experiência gastronómica da Preguiça Coimbra. João Quaresma, o chefe de serviço, cozinhou e nós deliciámo-nos verdadeiramente com o resultado. Começando pelas diversas e numerosas entradas, passando pela imprescindível sopinha, seguida do prato principal e rematando com uma apetitosa sobremesa, as nossas papilas gustativas tiveram horas de autêntica felicidade.

Natural de Oliveira do Hospital, mas a trabalhar em Coimbra, este cozinheiro, ainda não a tempo inteiro, admite que “a paixão pela cozinha surgiu já um pouco tardiamente na sua vida”. E como surgiu ela? Perguntámos nós com um olho no chefe e outro no fogão. “Apareceu enquanto eu estava a estudar turismo, há cerca de onze anos, e surge aquele desafio de quem vai morar sozinho, que é cozinhar”. Como não sabia praticamente nada, “para além das referências que todos temos, transmitidas pelos avós e pelos pais”, a prática foi-se aperfeiçoando e o gosto foi crescendo.

BPI_9575

E cresceu tanto que se tornou um horizonte profissional a atingir, mas “era preciso aprender mais e melhor”. Foi então em 2008 que iniciou o curso de ‘Técnicas Avançadas de Cozinha’, na Escola de Hotelaria de Coimbra, ficando automaticamente habilitado a chefiar uma cozinha. No entanto, para sorte de quem experimenta os seus serviços, João Quaresma não queria ter um restaurante. “Fiz o estágio num restaurante que adoro, a Tasca da Esquina do chefe Vítor Sobral e apesar de me sentir completamente integrado, achei que trabalhando num restaurante não iria tirar 100% de satisfação do que gosto e quero fazer com a cozinha”, explicou.

Foi assim, em modo de fugir à regra do restaurante, que João criou o seu projecto João Quaresma, o seu chef de cozinha. João faz as compras, vai a casa das pessoas, cozinha e ainda trata da arrumação final, pormenor que não é de todo descartável. A ideia, segundo ele, é “ser um cozinheiro personalizado, um amigo que está ali para as ocasiões festivas”. As reservas deverão ser feitas com 48 horas de antecedência e aceitam-se grupos entre 6 a 16 pessoas.

BPI_9591

O preço ronda os 17,50€ por pessoa (não incluindo bebidas). Este mestre da cozinha é metódico e sabe exactamente quanto custa uma refeição: “é muito importante perceber o preço exacto de cada prato. Através das fichas técnicas de produção que tenho para cada prato, chego ao valor de menu”.

João tem como base quatro menus temáticos previamente criados, apesar de existir alguma flexibilidade na escolha dos pratos: menu português, menu espanhol, menu italiano e menu mediterrânico. Os sabores mediterrânicos são a sua linha orientadora, “são o que está dentro de mim, a minha essência”.

BPI_9612

A crise não assusta este cozinheiro de mão cheia. Apesar de “ter apanhado a pior altura dos últimos 30 anos e as pessoas se retraírem no consumo”, João não considera os seus preços exageradamente altos para o serviço equilibrado que oferece. O seu profissionalismo conjugado com uma grande percentagem de informalidade faz com que as pessoas se identifiquem quando querem reunir amigos ou família em sua casa por qualquer tipo de motivo. “É um serviço confortável, onde os pratos são para apreciar com calma e proporcionar o melhor ambiente”.

BPI_9628

O objectivo primordial é “criar emoções nos outros”, referiu entusiasticamente. Quanto a nós, podemos garantir que foi cumprido.

Texto de Carina Correia
Fotografia de Bruno Pires

(Publicado a 1 de Agosto de 2013)