• Photobucket

Home / Música / Blixa Bargeld & Teho Teardo

Blixa Bargeld & Teho Teardo

tumblr_mlsw4owIkH1rn3t64o1_1280Colaboração única e bastante inesperada entre o compositor italiano Teho Teardo e o alemão Blixa Bargeld, líder dos Einstürzende Neubauten e ex-membro dos Bad Seeds, banda que acompanha Nick Cave desde sempre.

Pegando precisamente no universo de Nick Cave e o disco com os Bad Seeds lançado este ano “Push The Sky Away” – um dos melhores de toda a obra – mais um grande disco nos chega através deste aparente estranha combinação: Blixa Bargeld  e Teho Teardo.

As origens deste  “Still Smiling” estão no cinema. Teho Teardo ganhou a sua notoriedade sobretudo com a banda sonora de Il Divo, de Paolo Sorrentino. Nesta progressão lógica, foi precisamente num trabalho para cinema que Teho Teardo encetou a sua colaboração com Blixa Bargeld. Encontro iniciado durante a realização de “Ingiuria”, uma peça de teatro e a música “A Quiet Life”  (do filme Una Vita Tranquila, de Claudio Cupellini), donde resulta uma canção triste e melancólica entre um Nick Cave com uma orquestração assente num violoncelo mágico.

É precisamente esta canção que despoleta todo o processo de escrita e produção conjunta de um par de canções assentes na experimentação e na tentativa de colar peças mais clássicas (e de formato canção) a um todo que chamaram de “Still Smiling”.

O uso de violoncelo, violino, guitarras e um quarteto de cordas é muitas vezes camuflado pela electrónica usada num diálogo que nos desvia da clássica percepcção da orquestra quando esta lida com as emoções frias e sempre em movimento da maquinaria de Blixa Bargeld. As guitarras de Blixa Bargeld também marcam a sua presença e poderiam muito bem estar em “Push The Sky Away” do ex-companeiro Nick Cave. Pegando neste paralelismo ambos os discos são bastante sedutores, de intrigantes melodias e melancolias, jogos de luzes e sombras. São 12 canções, onde se inclui uma nova versão de “A Quiet Life” e também uma versão de “Alone With The Moon” dos Tiger Lillies, e um punhado de convidados de onde se destaca a violoncelista Martina Bertoni e o quarteto de cordas Balanescu.

“Still Smiling” é um conjunto de belas canções onde a palavra plana em inglês, alemão ou italiano e onde Blixa revela e partilha connosco um lado pessoal e intimo suportado por arranjos orquestrais que desposam as vozes, definindo um conjunto de canções coerentes e bem estruturadas.

“Still Smiling” é um disco que quebra a barreira do tradicional pop/rock e vai em busca de muito mais. Seria uma pena não irmos atrás, olhar outras paisagens, viver outras vidas e continuar a sorrir.

Texto de Bruno Simões

(Publicado a 25 de Julho de 2013)