• Photobucket

Home / Uncategorized / Joana Longobardi

Joana Longobardi

SliderlogoSmallA baixista dos Mão Morta encontrou-se connosco no Largo da Portagem e nem precisou de se despedir dos seus gatos. Joana Longobardi tirou o curso de Design da Comunicação, mas agora divide-se entre a música e as traduções de Italiano para Português (e vice-versa).

Gosto de Coimbra porque…
Cresci aqui e criei laços de amizade para toda a vida. É uma cidade simpática e cosmopolita por causa da presença dos estudantes que vêm de todos os pontos do país. Oferece uma qualidade de vida e um convívio que gosto de não perder.

Figura mais emblemática da cidade:
O Teixeira dos Jornais. Uma figura do povo, conhecida e carismática, amplamente retratada humoristicamente em caricaturas, que marcou gerações.

Em Coimbra, irrita-me…
Que seja considerada “a cidade dos doutores”. Gostava que houvesse mais dinamismo do ponto de vista cultural, mais actividade e mais oportunidades e apoios para iniciativas e manifestações artísticas.

Sítios preferidos:
A Baixa e o Jardim Botânico.

Melhor esplanada:
A do Bar de Arquitectura.

Melhores sítios para comer:
O Zé Manel dos Ossos, o restaurante Dom Duarte Dois ou o restaurante Napolitano.

Melhores sítios para beber copos:
Os bares/cafés da Praça da República e os bares da zona da Sé Velha.

O que faz no dia do cortejo da Queima das Fitas?
Não costumo ir ver o cortejo. Para mim é um dia como os outros, aberto a sugestões.

Onde costuma estacionar quando vai à Baixa? Dá moeda ao arrumador?
Estaciono onde encontrar lugar mesmo que fique longe. Não costumo dar moeda ao arrumador, prefiro oferecer-lhe um cigarro.

Onde é que não leva um amigo de visita à cidade?
Aos centros comerciais, porque não são representativos e são iguais em todo o lado. Prefiro levar as pessoas a lugares característicos, onde se pode conhecer a história da cidade, os pontos de encontro das pessoas, os seus hábitos em circuitos mais ou menos alternativos e sentir o ambiente da cidade e a sua vida.

Se pudesse demolir alguma coisa em Coimbra, o que seria?
Mais que demolir algo que já existe, iria proteger a mata do Choupal, impedindo nela qualquer invasão por projectos de construção de estradas ou outros desvarios urbanísticos que inviabilizassem a preservação da natureza e das espécies animais lá existentes.

Um espaço desaproveitado:
A antiga fábrica da cerveja.

Melhor concerto que viu:
O concerto dos Young Gods na discoteca Broadway, em 1990. Tinha 14 anos. Foi fantástico.

Último museu que visitou:
O Museu Machado de Castro, já depois de ter sido remodelado.

Para relaxar/estar sozinha…
Ouço música, navego pela Internet ou procuro a natureza.

Para me informar sobre o que acontece em Coimbra…
Procuro informações principalmente na Net e ocasionalmente através de outras formas de publicidade, mas é pelos amigos que a maior parte das vezes fico informada.

Estou a responder a este inquérito…
Em casa, enquanto tento impedir o passeio dos meus gatos à frente do ecrã do computador.

Questionário feito por Carina Fonseca

(Publicado a 18 Julho 2013)